Mais de 350 pessoas participam da abertura regional do sínodo


Dom Sérgio de Deus Borges e padres atuantes na Região Santana participam de momento de diálogo com membros da assembleia sinodal

Créditos: Redação do osaopaulo.org.br

Publicado originalmente no arquisp.org.br

No sábado, 30 de março, aconteceu, no Recanto Nossa Senhora de Lourdes, na zona Norte, a solene abertura do segundo ano do sínodo arquidiocesano na Região Episcopal Santana.

O encontro reuniu mais de 350 pessoas, entre sacerdotes, diáconos, representantes eleitos das 65 paróquias da Região e membros convocados para esta etapa regional do sínodo.

Dom Sergio de Deus Borges, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Santana, presidiu a abertura, reforçando o pedido do Cardeal Scherer, Arcebispo Metropolitano, de que haja uma verdadeira conversão missionária.

LANÇAR-SE NAS ÁGUAS TURBULENTAS

Ao falar sobre a passagem do Evangelho de Lucas na qual os discípulos, ao ouvirem Jesus, lançam as redes para as águas mais profundas, Dom Sergio comentou que o sínodo “nos convida a deixar a praia para lançar-nos nas águas turbulentas da cidade de São Paulo”, na dimensão do agir como discípulos-missionários.

“Não vamos ficar na praia. Na praia, com água até os tornozelos, ficam somente os calculistas, os que se limitam a dizer que o sínodo é importante, mas não assumem interiormente o caminho sinodal; ou os que encolhem os ombros e voltam as costas, quando a Igreja os chama para participar ativamente de um grande caminho, de uma grande pesca.

Com a força do Espírito Santo, a Igreja em São Paulo está convocando para uma nova etapa do processo de evangelização”, disse o Bispo.

Dom Sergio exortou os fiéis à confiança na Palavra que o Espírito Santo diz à Igreja, e afirmou que o momento é de compromisso com a participação nas assembleias do sínodo na Região. “Vamos avaliar e refletir sobre a vida e missão da Igreja a partir dos relatórios das paróquias, refletir sobre as realidades eclesiais, discernir sobre os principais desafios e urgências, elaborar propostas sobre caminhos pastorais”, afirmou, comentando, ainda, que o sínodo é um caminho a ser percorrido em conjunto.

METODOLOGIA DE TRABALHO

Após a celebração, o Padre Andrés Marengo, Coordenador Regional de Pastoral, explicou a metodologia e regulamento das assembleias nas regiões episcopais, com base no instrumento de trabalho do sínodo. Serão cinco momentos de encontro na Região para tratar do sínodo arquidiocesano.

Em seguida, o Padre Salvador Ruiz Armas, Coordenador do Setor Tremembé e Assessor Eclesiástico da Pastoral da Comunicação, apresentou os resultados da pesquisa de campo do sínodo realizada no ano de 2018, cujos resultados retratam a situação religiosa e pastoral da Igreja na Arquidiocese. Na sequência, houve um momento para aprofundamento de alguns dados coletados no ano passado e apresentação de questionamentos sobre a realidade das paróquias, pastorais, movimentos e da Região como um todo.

De acordo com Dom Sergio, o objetivo maior é levar Jesus a todos, renovando a ação evangelizadora, com os ouvidos e o coração abertos, numa atitude de escuta e conversão.

O próximo encontro da etapa regional do sínodo arquidiocesano acontecerá em 18 de maio, às 8h, no Recanto Nossa Senhora de Lourdes, no Horto Florestal, com a participação dos que foram convocados para esta fase do sínodo.

(Apuração: Tamiris Santos e Rubens da Cruz) (Edição: Daniel Gomes)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *